Inspiração, Viagem

A terapia dos golfinhos

Praias de mar turquesa, cidade charmosa e colorida, grandes resorts lotados de turistas europeus. Tudo isso eu já esperava da ilha caribenha de Curaçao, e o melhor de conhecer os destinos turísticos pessoalmente são as surpresas que você encontra por ali que não estavam no guia de viagem. O que mais me encantou foi descobrir que, no Sea Aquarium da ilha, funciona um dos mais importantes centros de pesquisas e terapias com golfinhos do mundo.

O trabalho realizado no Curaçao Dolphin Therapy and Research Center é emocionante, dedicado a crianças com deficiências físicas ou mentais. Lá, elas têm contato direto com os animais, podem comandar estripulias, realizar todo tipo de brincadeiras e esquecer que possuem qualquer limitação. A terapia com golfinhos, além de fornecer alegria, auto-confiança e motivação a essas crianças, é usada como complemento à terapias menos agradáveis. Por exemplo: a criança aprende que, se tiver dedicação à fisioterapia ou algum outro exercício, vai ter força e mérito para brincar com os golfinhos, em um ambiente natural.

Turistas também podem nadar com os golfinhos, treinados para interação com humanos

A interação com os golfinhos desenvolve a coordenação motora e a capacidade de concentração das crianças, além de estimular suas habilidades sensoriais, como tato, visão, audição e paladar. Isso faz com que a terapia tenha impacto crucial em suas habilidades cognitivas, sociais e até mesmo de linguagem. Podem fazer o tratamento crianças a partir de 3 anos que sofram de autismo, síndromes cromossômicas, disfunções cerebrais, deficiências físicas ou até que tenham sofrido algum trauma emocional.

Há diversos hotéis nos arredores do Seaquarium, inclusive um completamente acessível, construído para os pacientes em terapia com os golfinhos. O Dolphin Suites é o primeiro hotel do Caribe voltado para hóspedes com necessidades especiais.

Para conhecer mais, veja o vídeo abaixo, em inglês:

Facebook Comments

Deixe um comentário