Categories Arábia Saudita, Viagem

As belezas do deserto na Arábia Saudita

Posted on
As belezas do deserto na Arábia Saudita

Tumbas milenares, cânions, montanhas de formatos inacreditáveis e areia a perder de vista. Posso listar diversas atrações incríveis do deserto na Arábia Saudita, mas o que torna todas elas ainda mais especiais é o fato de serem quase inexploradas por turistas. Isso significa que os sítios arqueológicos são bem preservados e, importantíssimo: você não precisa lidar com aquela multidão de pessoas no caminho (e nas fotos!) como se vê em locais turísticos pelo mundo.

*This post also has an English version.

O começo da aventura: nosso voo para Al-‘Ula

Al-Ula, cidade no deserto da Arabia Saudita. Por Delicia de Blog.

O primeiro passo para explorar o deserto é voar para Al-‘Ula, de onde saem dois voos por semana da capital Riade. Viajar em uma companhia aérea local – no nosso caso a Saudia – já é uma experiência à parte. Antes de começar o voo (e depois daquele troca-troca de lugares para que mulheres não se sentassem com homens desconhecidos), pausa para rezar. “A reza que o profeta Mohammed, que a paz esteja com ele, usava antes de viajar”, explica a tvzinha em frente à minha fileira. E pronto, acabou o inglês. A reza toda é feita em árabe, em uma voz grave e meio cavernosa. Arrepios!

O voo em si é tranquilo, 1h40 com direito a lanchinho. Parece que a moda de cobrar pela comida em voos ainda não chegou na Arábia Saudita. Mas farta mesmo foi a vista da janela, uma hipnotizante sequência de montanhas e dunas no maior clichê do deserto no Oriente Médio. Como foi minha primeira vez na região, estava ansiosíssima! E já procurando camelos e tendas de beduínos do alto do avião, mas isso infelizmente não rolou. Hahaha!

Do aeroporto, dirigimos mais 30 minutos até o Sahary Al Ula, nosso acampamento no deserto. Não chegava a ser de luuuxo, luxo, mas foi sem dúvida a forma mais confortável (e linda!) de dormir em meio às belezas do deserto. Uma experiência inesquecível! E foi o único hotel da viagem que nos colocou em uma cama de casal – afinal, eu e o Paulo não somos casados, né? Mas no deserto as regras de conduta são um pouco mais tranquilas, e eu até pude andar sem abaya nos lugares em que não tinhamos muito contato com árabes. Naquele calor, agradeci!

Acampamento no deserto na Arabia Saudita.

Falando em calor: agora em fevereiro (praticamente inverno, veja bem), pegamos temperaturas ao redor dos 30°C. Tranquilo pra brasileiros, né? Agora imagina no verão, quando os termômetros batem os 65°C no meio do dia! É tão insustentável que eles nem têm atividades ao ar livre nesse período, e o próprio Gateway KSA – programa que nos convidou – faz uma pausa de alguns meses na programação de viagens.

Deserto na Arábia Saudita: o sítio arqueológico de Madain Saleh

Tumbas encravadas na pedra na Arabia Saudita

A grande atração do deserto é realmente grandiosa: a região de Madain Saleh, declarada patrimônio histórico pela UNESCO, reúne nada menos que 130 tumbas encravadas nas pedras. Da civilização dos nabateus (os mesmos de Petra, na Jordânia), elas foram construídas há mais de 2 mil anos! É um dos lugares mais impressionantes que já vi. Atualmente a região está fechada para o acesso de turistas, inclusive sauditas, para algumas melhorias. Ainda não há muita infraestrutura para receber pessoas, como placas de sinalização e guias treinados. Tivemos uma permissão especial para acessar o sítio que deve ser reaberto em dois anos – quando o país já deve estar mais aberto e adaptado para receber estrangeiros.

A mais famosa das tumbas chama-se Qsar Al-Farid e ela diferencia-se das demais não somente pelo tamanho majestoso, mas por uma particularidade. Enquanto outras tumbas foram escavadas em sequência em grandes conjuntos montanhosos, a Al-Farid reina sozinha em uma pedra isolada, ocupando quase todo o seu tamanho. A imagem abaixo fala mais do que qualquer tentativa de descrever a beleza deste monumento no deserto.

A tumba Al Farid é uma das mais famosas no deserto da Arabia Saudita.

Deserto na Arábia Saudita: Elephant Rock e camelos

Vista de drone da Elephant Rock, atração no deserto da Arabia Saudita.

Outra atração muito famosa do deserto na Arábia Saudita, desta vez natural, é a pedra conhecida como Elephant Rock. Vários lugares no mundo têm sua “pedra-elefante”, que dependendo do ângulo parece mesmo com o animal. Esse foi o cenário escolhido para o nosso passeio com camelos, que na verdade foi mais uma voltinha pra fotos do que um passeeeeio mesmo. Mas foi divertido!

Raira Venturieri de camelo no deserto da Arabia Saudita. Por Delicia de Blog.

Sempre que tem esses passeios com animais eu fico com o pé atrás, mas pelo menos os camelos que vimos não tinham sinais de maus tratos. Como não é comum ter turistas por ali, acredito que eles sejam mais usados para transporte pelos beduínos do que pra posar pras fotos. Essa função mais primordial (por ali é questão de sobrevivência!) faz com que seja mais natural a relação entre as famílias e os animais.

Também foi nesse cenário surreal de lindo que paramos pra tomar um chá, com direito a tapetes e tudo. É impressionante como em poucos minutos eles conseguem montar uma salinha super aconchegante no meio do nada! Deu vontade de encher minha casa de tapete também hahaha!

Tomando chá no deserto da Arabia Saudita. Raira Venturieri e Paulo del Valle.

Pra fechar a viagem: um safári de jipe pelo deserto

A última atração da nossa rápida passagem pelo deserto foi também uma das mais divertidas: fizemos uma expedição em jipes pelas dunas e canions do deserto. Foi super emocionante! E uma oportunidade a mais para ver (e fotografar!) as formações rochosas que parecem coisa de outro planeta!

Safari de jipe no deserto da Arabia Saudita

Certamente esse será um dos passeios mais procurados quando a região for aberta para o turismo. Mas ainda há muita coisa a ser feita antes que isso aconteça. Os sítios arqueológicos precisam de mais sinalização, as estradas precisam ser limpas (vimos muito lixo!) e deve ser feito um grande trabalho de conscientização da população para que cuidem melhor deste patrimônio incrível. Sou muito grata pela oportunidade que tive de conhecer o deserto na Arábia Saudita, um dos mais ricos e inexplorados do mundo. Espero que em breve mais pessoas tenham essa chance – sempre com o cuidado e o respeito que lugares tão especiais merecem.

Se interessou? Então leia também sobre Jeddah, cidade que melhor representa o outro grande potencial turístico da Arábia Saudita: o mar vermelho.

* As fotos desse post são todas do amado Paulo del Valle.

Mais sobre o destino: nosso roteiro completo dessa viagem e como é ser mulher na Arábia Saudita.

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *