Lifestyle

Minha experiência com o jejum intermitente

Café e flores jejum intermitente

Mal começou o ano e o blog já vem com um assunto POLÊMICO: jejum intermitente. Mas pensa bem, tem tudo a ver com resolução de ano novo, vai? Não que emagrecer preciiiiise ser uma resolução de ano novo, mas a gente sabe que é difícil não ter uma meta relacionada com isso.

Como tenho tido uma experiência muito boa com minha nova rotina alimentar, achei que valia a pena compartilhar com vocês.

O que é o jejum intermitente

Bom, o nome já diz: é alternar períodos longos de jejum com períodos de alimentação normal. Há muitos modelos diferentes de jejum intermitente (há quem fique 48 horas!), mas o que eu faço é mais light: chama 16/8. Ou seja: fico 16 horas sem comer (incluindo umas 7 horas de sono) e tenho um período de 8h que posso comer normal, sem grandes restrições. Claro que, só pela restrição calórica que ocorre normalmente, você tende a emagrecer. Mas o jejum não é sequer considerado uma dieta, já que muitos médicos o recomendam como rotina alimentar mesmo, que pode trazer muitos benefícios pra saúde. Quem diz isso não sou eu não, mas sim Yoshinori Ohsumi, ganhador do Nobel de medicina. Olha só que interessante esse artigo sobre ele na Veja.

Se você ler o artigo, vai ver que ainda é um estudo bem incipiente – há muito o que pesquisar e comprovar nessa história. Mas há algumas semanas eu resolvi experimentar e posso dizer: me sinto ótima. E emagreci!

Jejum intermitente
Foto engraçada de banco de imagem meramente ilustrativa – não precisa comer relógio

Como é minha rotina alimentar

Parece complicado, mas na verdade é a dieta mais simples de todos os tempos. Eu janto às 20h; no dia seguinte acordo, me arrumo, vou trabalhar, e como novamente no almoço, umas 12h. Não perco tempo na minha manhã preparando ovo, suco e todas essas coisas saudáveis, e ganho mais tempo pra dormir ou pra curtir minha cachorrinha. O único exercício que faço pela manhã é caminhar com ela, e isso me tranquiliza também: se eu tivesse alguma atividade de alta intensidade de manhã, não faria o jejum. Também não faria se tivesse algum problema de saúde, como gastrite ou índices glicêmicos alterados. Nesses casos, é fundamental falar com um médico antes, pra evitar danos que podem ser irreversíveis. Já que saúde é um dos objetivos, não dá pra relaxar nisso, né?

Mas é na hora do almoço que vem o grande benefício: como estou há muitas horas sem comer, eu sinto vontade de comer saladas e alimentos nutritivos. Juro, é uma coisa muito louca! Eu nunca fui natureba, mas sinto como se meu corpo pedisse por nutrientes. Então geralmente almoço um prato gigante com pelo menos metade de salada e verduras, e o resto de carboidratos e proteínas. Faço questão de fazer uma refeição muito completa, já que meu corpo está privado de alimentos há muito tempo e com certeza vai absorver loucamente tudo o que eu comer após o jejum. Por isso mesmo, não posso de jeito nenhum quebrar o jejum com uma gordice. Sentiu a vantagem?

Depois, à tarde, faço um lanchinho leve (meus amigos da Gluten Free Box têm me ajudado com isso) e à noite janto algo simples, como um sanduíche ou uma tapioca. Se eu tiver algum compromisso (jantar com amigos, evento), como normal. Sem neuras.

refeicao-saudavel
Um prato balanceado e completo em nutrientes…
comida-balanceada-prato
… é fundamental pra quebrar o jejum com saúde!

Resultados do jejum intermitente

Nas primeiras duas semanas que segui o jejum, emagreci 2kg. Sem nem perceber e dando algumas escorregadas à noite. Isso é BIG pra mim, que sempre tive muita, muita dificuldade pra emagrecer. Depois o peso deu uma estagnada, mas isso coincidiu com as festas de fim de ano e eu acabei embananando a rotina. Mas hey, pelo menos não engordei, né? Minha meta é perder mais 4kg. Sei que pra isso preciso voltar a seguir religiosamente a rotina e tentar maneirar um pouco nas tais 8h de comida liberada. Mas agora, depois dessa experiência, sei com certeza que consigo.

Lembrando que, pra emagrecer com saúde e ~tônus muscular~, tem que fazer exercício junto. Eu caminho todas as manhãs com a Pipoca e pratico pole dance duas vezes por semana, de noitinha. Inclusive, já fiz um post aqui sobre o pole dance e recomendo demais como atividade pra fortalecimento muscular e… Diversão!

É isso, gente. O jejum intermitente tem funcionado muito bem pra mim, principalmente porque faz com que eu coma melhor. Tenho plena convicção (por experiência, não por conhecimento médico) que começar o dia com alimentos gordinhos (pão, sucrilhos, etc) faz com que eu tenha compulsão por açúcar durante o dia inteiro. E como eu não sou MESMO de trocar o pão por suco verde (haja saco pra fazer! Sorry), eu achei muito mais simples trocar o pão por nada. Ou por café, que é a única coisa além de água que eu posso tomar no jejum. Sem açúcar, claro, como todo bom amante de café faz. E sinceramente? Passo muito bem a manhã toda sem comida. Vou ter fome mesmo lá pras 11h, aí fica fácil segurar. Mas isso varia de pessoa pra pessoa, eu sei, então é importante testar pra ver se o jejum vai dar certo pra você.

Fitness com cachorro
Pronta pra passear muuuito com a Pipoca
Pole dance em San Francisco
Poleando na Lombard Street, em San Francisco

Um resumo?

  • Jejum intermitente emagrece, apesar de não ser o objetivo primário da rotina.
  • Ele não deve ser adotado por conta própria se você tiver algum problema de saúde, por menor que seja.
  • É fundamental prestar atenção no próprio corpo e respeitar caso você sinta fraqueza ou mal estar. Não serve pra todo mundo.
  • Se você fizer exercícios, é preferível que faça fora do período de jejum. Principalmente se for de intensidade moderada ou alta.
  • Quando dá certo, o jejum não só emagrece como equilibra o corpo e pode ser o melhor empurrão pra uma rotina com mais qualidade de vida. 🙂

Eu estou amando! E vocês, o que acham da ideia?

PS: Se tiverem interesse em assinar a Gluten Free Box (um clube de assinatura que manda todo mês uma caixa com produtos sem glúten; há vários tamanhos), vocês podem ter 15% off com meu código de desconto: RAIRAGFB. Assim não fica caro e é uma opção bem prática pra ter sempre um estoque de snacks do bem.

Facebook Comments

Comments 5

  1. Eu acho que você falou tudo, Rá. Tá fazendo bem pra você e não necessariamente todo mundo deva seguir, ainda mais se tiver algum problema de saúde, ou se a pessoa se sentir mal. Eu desmaiaria no primeiro momento, indo e voltando de bicicleta do trabalho. hahahahahaha 😀 Mas vamos sair qualquer dia pra comer uma coxinha?

    Responder
  2. Danielle

    Perfeito seu post.. me ajudou muito a ter noção de horário.. eu fiz o jejum por uns 2 meses e emagreci 8 quilos.. Não que eu não faça hoje.. mais já não estava dando tanto resultado ai troquei a corrida pelo trote, intercalando com meus exercícios na academia. Está voltando a dar resultado novamente, emagreci mais 2 quilos em 1 semana.. como mudei toda minha rotina, trabalho, faculdade, escola do meu filho.. estou adaptando o jejum nos novos horários.. esse seu horário me ajudaria muito.. !
    Muito obrigado, te desejo sucesso e muita luz em seu caminho.. !

    Bjos

    Responder
  3. Diana Duarte

    Boa noite.
    Gostaria de saber se no jejum intermitente pode tomar o café com leite desnatado.

    Responder

Deixe um comentário