Inspiração

Por uma vida com propósito

Imagem inspiradora no Mirante Dona Marta, no Rio de Janeiro

Estava com um tempinho livre e tive a brilhante ideia de escrever um texto pro blog. Mas eu não queria escrever sobre algo específico, como um restaurante ou uma pauta qualquer aqui do meu arquivinho de pautas quaisquer. Queria escrever um texto ~inspirador~, sobre uma percepção nova que me ocorreu. Uuuu.

É engraçado o abismo de clichês no qual a gente mergulha quando tenta escrever algo meio autoajuda, por mais autênticas que sejam as nossas motivações. Queria falar sobre “seguir seus sonhos”, “confiar nos seus instintos” e acreditar no “poder transformador” da sua postura em relação ao mundo. Mas nossa, que brisa, né? Acho que eu já li 329297 textos (ruins) sobre isso.

Aí me ocorreu mais um clichê, que é o que diz pra gente arriscar e fazer o que tem vontade, sem pensar nos “e se..”. É um clichê isso? Não sei bem, a verdade é que ouvi muitas versões disso porque tenho pessoas muito inspiradoras e meio malucas ao meu redor, que vivem (muito bem) seguindo mantras utópicos como este. Mas acho que este texto tá ficando subjetivo demais e queria colocar meus pensamentos de uma forma mais clara.

Vá ser feliz. Pronto, é isso. Pense em todos os aspectos da sua vida, os lugares que você frequenta e as pessoas com quem você convive. E, se não te fizer feliz, corte. A vida ganha outras cores quando a gente se cerca de pessoas positivas, de lugares especiais e de trabalhos com propósito. E isso tudo é muito pessoal: só você sabe o que é melhor pra você, e é preciso muita autoanálise pra chegar nessa conclusão. Às vezes a gente precisa de um empurrãozinho do universo, um pé na bunda, uma demissão.

Parece absurdo, mas em geral nossas vontades e nossa busca pelo “sentido da vida” ficam em segundo plano. A gente não para pra questionar “aonde estamos” e “aonde queremos chegar” quando toda a nossa atenção está voltada pra bosta do grampeador do trabalho que não funciona. Hahaha! Parece mesquinho, mas a gente sabe que é assim: os pequenos problemas do dia a dia sugam nossa energia e tiram nosso foco do que realmente deveria ser nosso foco: nós.

Então proponho aqui, com este textão, que você tente voltar o foco pra você um pouquinho. E, assim como eu, vá se preparando pra ter um 2017 transformador, com muito mais propósito. Vamos ter que trabalhar duro pra isso, porque é assim que funcionam as coisas boas. Mas não se preocupe, eu garanto: o universo ajuda. 😉

 

 

Facebook Comments

Comments 1

  1. Meu desejo é que a humanidade adote essa good vibe, com certeza todos iamos viver melhores. Por menos “Meu grampeador está sem grampo” e mais “vou tomar um sorvete, porque eu quero!” 😀

    Responder

Deixe um comentário