Categories Gastronomia

Como funciona a reciclagem de cápsulas da Nespresso

Posted on
Como funciona a reciclagem de cápsulas da Nespresso

Por muito tempo resisti à Nespresso por me preocupar com a quantidade de lixo que o consumo de café em cápsulas geraria. Quando soube que a própria empresa reciclava as cápsulas utilizadas (procedimento que começou em 2011 no Brasil), me rendi de vez e, hoje, sou fã de carteirinha. Imaginem quão animada fiquei quando a Nespresso nos convidou para conhecer seu processo de reciclagem de cápsulas, que ocorre dentro do centro de distribuição da empresa em Barueri, pertinho da capital paulista.

Minha primeira surpresa foi descobrir como o procedimento é simples! Há uma máquina que separa as cápsulas caseiras das da linha profissional (mais pra que eles tenham controle da quantidade de cada tipo que reciclam) e outra máquina que mói as cápsulas, já separando o alumínio dos restos de café. Essa separação é importante, já que cada material tem sua finalidade: o alumínio vai para uma fábrica que recicla esse tipo de metal (que se transforma em esquadrias de janelas ou aros de bicicleta, por exemplo) e o café vai para uma empresa de fabricação de adubo. Detalhe: como a quantidade é pequena comparada com o que essas empresas costumam receber, a Nespresso precisa pagar pra que eles aceitem seus materiais. Nunca imaginei!

Raira reciclando capsulas de cafe da Nespresso

Capsulas da Nespresso entrando na maquina pra reciclagem

Maquina conduz capsulas de cafe pra reciclagem

Maquina separa materias para reciclagem de capsula da NespressoAo conhecer melhor esse processo, pude tirar muitas dúvidas que tinha ao reciclar minhas cápsulas. Primeiro, eu sempre achei que a entrega nos postos de coleta deveria ser feita na própria sacolinha da Nespresso, aquela que oferecem junto com a compra. Também achava que respeitar o limite de 100 cápsulas por sacolinha fosse importantíssimo pra que a reciclagem ocorresse do jeito certo. E ainda morria me medo das cápsulas mofarem (já que eu deixo acumular pra levar) e impossibilitar a reciclagem. Ignorância pouca é bobagem, né?

A gente se prende em tantos detalhes, quando na verdade tanto faz: você pode levar suas cápsulas nos postos de coleta do jeito que quiser, em saquinho de supermercado até, e na quantidade que quiser. Não tem nenhum problema se “estragar” um pouquinho, porque alumínio não se deteriora. E se não quiser levar, não tem problema: a própria Nespresso pode buscar na sua casa quando for entregar uma encomenda, feita de bicicleta (amei!) em 46 bairros em São Paulo e 34 no Rio de Janeiro.

Você recicla suas cápsulas?

Mas a maior supresa que tive nesse tour não foi das melhores: lá, soube que apenas 11% das cápsulas vendidas no Brasil são recicladas, ainda que o centro tenha capacidade pra reciclar 60%. Sei que a reciclagem ainda não faz parte da cultura no nosso país, mas ainda assim é triste ver quão pequeno é esse engajamento num caso em que a empresa facilita tanto pro cliente, especialmente em São Paulo e no Rio. Não precisa nem sair de casa! Gosto de pensar que é simplesmente por falta de informação, então deixo aqui no blog minha contribuição.

Se você ainda não recicla mas quer se tornar um ser humano melhor (hahaha), comece a juntar suas cápsulas e, na próxima ida ao shopping, cheque se ele tem uma boutique ou ponto de reciclagem da Nespresso. Eu costumo levar as minhas no quiosque do Shopping Pátio Paulista. Ou então, quando for encomendar mais café pelo site ou aplicativo, já peça pro entregador levar as usadas. Fácil, né?

Cafe Nespresso e canivete feito de capsulas recicladas

Por fim, deixo registrado esse mimo que ganhamos no tour: um canivete da Victorinox feito com cápsulas recicladas! Demais, né? Agradeço à Nespresso pelo convite e a aula, e os parabenizo pelo compromisso não só com a reciclagem, mas também com a utilização de café sustentável e a neutralização da emissão de carbono em suas operações. Se você quiser saber mais sobre essas ações da empresa ou consultar os pontos de coleta pra reciclagem, acesse www.nespresso.com/positive.

Ps: as fotos no centro de distribuição são do superfotógrafo Paulo del Valle.

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *