Viagem

Vamos papiar?

Uma particularidade muito especial das ilhas do ABC caribenho – Aruba, Bonaire e Curaçao – é o idioma. Porque falar inglês e espanhol é muito básico né, e qual seria a graça de antigas Antilhas Holandesas que falassem só.. holandês?

O papiamento é um idioma muito divertido, porque mistura tudo isso e mais português e dialetos africanos. Isso porque a língua foi inventada pelos escravos, para que eles pudessem se comunicar de forma que os brancos não entendessem. Assim nasceu o papiamento que, se você escutar com muita atenção, garanto que vai entender um bocado de coisa.

Principalmente em Aruba, onde eles têm uma pronúncia mais devagar e certinha. Da mesma forma como ocorre com o português em diversos países, o papiamento também varia. Em Curaçao, se fala muito mais rápido, e com uma grafia ideal para quem não é lá muito adepto das regras gramaticais do Brasil. Isso porque muita coisa parece português escrito errado, tipo “ofisina” no lugar de “oficina” e “komedor” para restaurante.

É bem verdade que em qualquer uma dessas ilhas você pode se comunicar facilmente em inglês e espanhol. O papiamento não é coisa pra turista não – é a língua que eles falam entre eles, que eles xingam entre eles, e que ninguém de fora entende nada. Mas aprender uma coisinha ou outra pode tornar sua viagem mais interessante, te abrir sorrisos, e te divertir muito ao ver-se comunicando em uma língua tão primitiva. É primitiva mesmo, quer ver só?

Papiamento para iniciantes

Masha Danki – muito obrigado
Bon dia, bon tardi, bonochi – bom dia, boa tarde, boa noite
Bonbini – bem-vindo
Cuant’or tin? – que horas são?
Mi no ta comprende bo – eu não te entendo
Kiko mas bo ta recomenda nos? – o que você nos recomenda? (em um restaurante)
Dunanos prome un kadushi – nos dê primeiro uma sopa de cacto (prato tradicional de curaçao)
Mi no a pidi esaki – eu não pedi isso (quando você vir o prato).

Papiamento para escolados

Mi ta stimado – eu te amo
Ta berdad – é verdade
Dame un sunchi – me dá um beijo
Mi tin cu bai, tin un afspraak – er… eu tenho que ir, tenho um compromisso
Pica – que pena

Olha só, você já pode até paquerar como um legítimo curaçalenho. Curaçalenho?

Pra finalizar esse post, deixo vocês com uma música que bombou bastante por ali no carnaval. Ou você achou que o Michel Teló iria escapar do papiamento?

Facebook Comments

Comments 1

  1. […] Veja mais sobre o papiamento no post Vamos papiar?  […]

    Responder

Deixe um comentário