Categories Inspiração

Como fazer (e receber) críticas construtivas na internet

Posted on
Como fazer (e receber) críticas construtivas na internet

Em tempos de todo-mundo-dá-sua-opinião-sobre-tudo na Internet, achei que seria oportuno compartilhar com vocês alguns insights sobre como fazer (e receber!) críticas construtivas no ambiente digital. É com elas que a gente cresce e contribui para o crescimento do outro. Mas será que estamos lidando com isso da maneira certa?

Ao longo desses anos criando conteúdo online eu já passei por várias situações diferentes, boas e ruins, mas uma coisa que acho importante destacar (ou puxar a orelha) de cara: as pessoas precisam se lembrar que há outra pessoa do outro lado lendo comentários. Se for uma crítica que você jamais faria pessoalmente, na cara de alguém, não faça isso publicamente em um comentário da internet.

E outra: crítica construtiva, por definição, é uma crítica que pode levar o outro a melhoria. Portanto, não faz sentido criticar algo que foge do controle do seu interlocutor. Algo como, por exemplo, “você não tem voz apropriada pra fazer vídeos na internet.” A pessoa vai construir o quê com essa informação? Insegurança, só se for!

Quando agrega, a crítica é muito bem-vinda

Isso não significa, é óbvio, que você deve se calar caso sinta a vontade de pontuar um comentário. Mas há uma regra de ouro que você sempre deve considerar: faça elogios em público, mas críticas sempre de forma particular. Se você realmente tem o intuito de ajudar com sua crítica, não há por que chamar a atenção de outras pessoas para o problema.

Feita em particular, com respeito, a crítica será bem recebida em 90% das vezes. E, se não for, o problema está no outro lado, na pessoa que não sabe valorizar uma observação que pode agregar valor ao seu trabalho. Eu sou muito grata por seguidores que sempre (sério, sempre!) me avisam em particular, pelo Instagram, quando eu deixo escapar algum errinho nos textos do meu blog. São as melhores pessoas!

Além de contribuir pra melhorar seu trabalho, receber bem as críticas também demonstra que você é uma pessoa humilde, que valoriza a opinião de quem lhe acompanha. Seja essa pessoa sua mãe, um colega de trabalho ou um desconhecido da internet. Mostrar que você é humano, também comete erros e dá valor à ajuda pode te aproximar muito das pessoas.

E, quando acontecer de você receber uma crítica que não é construtiva (acredite, vai acontecer), o jeito é relevar. Não se deixar abater e não cultivar raiva do outro são fundamentais pra levar a vida de um jeito mais leve. A maioria das pessoas não é “hater de internet”, é só insensível e desligada sobre a realidade do outro.

Mas não perca a chance de contribuir

Além de receber bem as críticas, é importante estar aberto pra ajudar. Apesar de cometer meus errinhos aqui e acolá, eu costumo ter um olho muito bom pra encontrar erros em textos em geral. É um dom e uma maldição! Hahaha! Espaçamento duplo, então, parece que pula aos meus olhos!

Eu sempre aviso o autor quando encontro probleminhas assim. Até porque, se estivesse em seu lugar, eu gostaria de ser avisada. Pessoas boas, que prezam pela qualidade do trabalho, sempre ficam muito gratas pela ajuda. E construir uma rede de pessoas que se ajudam, que se sentem abertas pra tecer comentários e sugestões, pode ajudar muito no seu crescimento.

Claro que, críticas de teor técnico, como erros de português, são muito mais fáceis de fazer e receber. É mais difícil tecer uma crítica delicada, sobre um traço da personalidade ou uma postura profissional, por exemplo. Nesse caso, é preciso voltar ao primeiro passo e refletir se essa crítica vai realmente agregar ou se só vai gerar insegurança. É algo que a ela possa melhorar, de fato? Se for, eu prefiro ser a pessoa que fala e tenta ajudar do que a pessoa que se omite e vê o outro cometer sempre os mesmos erros.

Criticar é muito diferente de expor

E, óbvio, fugir como o diabo foge da cruz de exposições públicas. A gente tem uma atração quase inata por ver pessoas conhecidas envolvidas em brigas ou polêmicas. Vale pra atriz da globo que tem sua vida exposta mas também vale pro criador de conteúdo ou coach que tem suas frases ridicularizadas por “fiscais de internet”.

Na verdade, toda a ideia pra esse texto surgiu quando eu vi uma jornalista que admiro sendo criticada publicamente em um perfil do twitter dedicado só a isso, a expor pessoas que cometem deslizes na internet. Ela realmente cometeu um deslize, fez um vídeo inoportuno, mas seria a “avacalhação pública” a melhor forma de pontuar isso? Ou de garantir que ela não cometa mais o mesmo erro? É claro que não.

Lembrar que as pessoas são humanas, não importa quão famosas ou distantes elas pareçam, é a única forma de tecer críticas de forma construtiva e com respeito. E, sejamos justos, é só assim que essas críticas serão levadas em consideração.

Pra finalizar, gostaria de lembrar que da mesma forma que críticas são bem-vindas, os elogios também são. A internet seria um ambiente muito mais acolhedor se as pessoas se dessem ao trabalho de comentar sempre que gostam ou se sentem inspiradas por um texto, um vídeo ou uma recomendação. Quem trabalha com isso sabe o valor que um bom elogio pode ter pra motivar alguém, e eu faço absoluta questão de motivar quem eu vejo que faz um trabalho bom e corajoso na internet.

Não tenha dúvidas: criar conteúdo em um ambiente que tem perfis dedicados só a expor erros alheios, acreditem, é um ato corajoso. Por aqui, vocês não encontrarão nada além de apoio. Talvez uma ou outra crítica construtiva. 🙂

Quer receber textos exclusivos e novidades por e-mail? Cadastre-se na minha newsletter! Eu prometo jamais compartilhar seu dados com terceiros. #tamojunto

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *