Categories Gastronomia, Lifestyle

Minha experiência com a dieta low carb

Posted on
Minha experiência com a dieta low carb

Há algum tempo estou com vontade de escrever aqui sobre a dieta low carb, que está cada dia mais em voga entre nutricionistas. É uma estratégia nutricional comum para quem busca perda de peso mas, apesar de ouvir falar bastante, só adotei mesmo depois da indicação da minha nutricionista Mariana Poletto. Até porque esse estilo de alimentação vai além do simples “cortar o pão”. E, apesar do título desse post, não deve nem ser chamado de dieta. É estilo de vida, pra levar pra sempre. Quer saber por que a gente gosta tanto?

Como adotar uma dieta low carb

Bom, se você fala inglês, já sabe que trata-se se uma alimentação baixa em carboidratos. Como os carboidratos são fonte de energia, você precisa substituí-lo por outra fonte: a gordura. O acompanhamento de um nutricionista é importante justamente por isso. Você precisa saber exatamente quais gorduras e em que quantidade você deve inserir na sua dieta pra deixá-la equilibrada. Isso varia de acordo com seu peso, seus objetivos, se você pratica exercícios físicos ou não… Vixe, um monte de coisa!

Mas uma coisa posso dizer: todo mundo vai se beneficiar se diminuir o consumo de pães, massas, bolos, doces (vamos resumir: farinha de trigo e açúcar refinado) e, na mesma proporção, aumentar o consumo de gorduras boas (castanhas, coco, abacate, sementes). O que não pode é aumentar o consumo de gordura sem diminuir o de carbo, porque aí dá ruim! Haja energia pra gastar!

E, se for consumir carboidratos, prefira os complexos, como batata doce, mandioca, inhame, abóbora e grão de bico. Até banana eu como, porque apesar de ser rica em carboidratos ela tem vitaminas e minerais que a tornam um alimento nutritivo. O mesmo não pode ser dito sobre bolachas, barrinhas açucaradas, sucos de caixinha e o que mais você estiver acostumado a comer no lanche.

Saber equilibrar a diminuição de carboidrato x aumento de gorduras é fundamental pra dieta dar certo. Não só pra nutrir seu corpo de forma apropriada, mas pra você aumentar a saciedade e não ficar desesperado pra furar a dieta porque só come frango com salada. Aí ninguém aguenta, né? Apesar de ser triste abrir mão do pão, a dieta low carb permite o consumo de muitos alimentos saborosos!

Alimentos e lanches que fazem parte de uma dieta low carb

Modo de preparo de panqueca proteica low carb

– ovos

– queijos (quanto mais amarelo, menos processado e melhor)

– castanhas

– carnes e peixes, inclusive salmão (oi gordura boa!)

– cogumelos

– iogurtes (eu dou preferência aos mais protéicos, como o Natural Whey)

– cacau e chocolate (de preferência 70% e sem açúcar)

– açaí (oi gordura boa de novo! Só não pode aqueles com xarope)

– café e chá, sem açúcar

– frutas, de preferência de baixo índice glicêmico (como morango e kiwi)

– abacate e suas versões, como o guacamole

– Verduras e legumes, MUITAS VERDURAS E LEGUMES

A importância das fibras numa dieta low carb

Salada com salmao do restaurante organico Graviola, no Rio de Janeiro. Por Delicia de Blog.

Eu falei que não era só cortar o pão, não falei? Além de equilibrar a ingestão de gorduras, quando você diminui a quantidade de carboidratos você corre o risco de diminuir bastante sua ingestão de fibras. Isso porque há muitas fibras nos grãos, como o arroz e o pão integrais que você vai cortar. Por isso, o consumo diário de verduras e legumes é essencial para quem segue uma dieta low carb! Eles que vão garantir o consumo de fibras que você precisa para ter um intestino saudável. Intestino saudável reflete até na nossa imunidade, sabia?

O que eu faço pra garantir minhas fibras: além de comer verduras (pelo menos três diferentes no almoço), eu sempre invento uma forma de consumir farelo de aveia, chia e sementes de abóbora. São coisas fáceis de incluir em uma salada, ou no mamão, ou mesmo no iogurte. Se der pra jogar uma coisinha em cima, to jogando! Senti que fez bastante diferença na minha cof cof saúde intestinal.

Outra boa estratégia é trocar o suco pela fruta inteira. É na casca ou no bagaço que estão as fibras que vão fazer você digerir lentamente a frutose. Melhor opção, sempre! As minhas favoritas são morango, tangerina, kiwi e mamão (eu tento comer uma fruta/porção por dia, sempre diferente da do dia anterior).

Benefícios da dieta low carb

Vamos lá. O primeiro benefício, e mais óbvio, é que você vai ficar mais saudável. Percebeu que quase não entram alimentos industrializados nessa dieta? Mas com algumas semanas seguindo a dieta low carb, pude perceber outros benefícios interessantes:

Perda de peso. Gordura sacia muito mais que carboidrato e ainda diminui a vontade de fazer “gordice”. Juro! Tem alguma coisa sobre carboidrato dar picos de glicemia que não sou nutri pra explicar, mas sei que a vontade de besliscar coisas gordinhas é bem maior quando você começa o dia com pão.

– Com o apetite controlado, consegui focar muito mais em outras coisas. Parece bobagem, mas quando você come de três em três horas, você fica meio que o tempo todo pensando no próximo lanche. Né não? Se alimentando bem e ficando saciado por mais tempo, a gente esquece da comida e vai viver, trabalhar, ser feliz… Com muito mais foco!

– Aprendi a curtir mais cozinhar. Porque com o tempo você vai entendendo o que pode e o que não pode comer, e passa a se divertir criando quitutes com os alimentos e farinhas low carb. Eu adoro! Até postei esses dias aqui uma dessas receitas, a panqueca low carb de chocolate.

– Tenho certeza que a dieta ajuda a equilibrar muitos índices, como a glicemia e o colesterol. Como eu não tenho problemas de saúde, fica difícil relatar uma experiência pessoal nesse aspecto. Mas há inúmeros estudos sobre o assunto – muitos deles você pode encontrar no blog do Dr. Souto.

Sobre a refeição livre dentro da dieta

Pra encerrar o assunto, um alento: há espaço sim pra refeição livre dentro de uma dieta low carb. Refeição livre, note, não dia livre. Você come direitinho o dia todo e depois sai pra jantar uma bela pizza de pepperoni. E pode isso? Pode sim! A minha nutricionista me permitiu duas refeições livres por semana, olha que maravilha!

A verdade é que a mudança vai ser tão grande na maior parte do tempo que suas refeições livres não vão impedir que você tenha um belo progresso. Se você for muito disciplinado e não fizer questão desses momentos de liberdade, melhor ainda. Mas se for como eu, que AMO COMER e amo sair com amigos, vai ser fundamental pro sucesso da dieta. E pra sua sanidade! E vamos combinar: fica muito mais fácil comer direitinho quando você sabe que vai ter aquele prêmio carbolicious no fim da semana. Hahaha!

Vamos experimentar?

Feita com cuidado e sem extremismos, acho seguro dizer que a dieta low carb não apresenta riscos à saúde. Por isso, é válido experimentar e ver como você se sente, tanto na balança quanto na sua disposição. Porque, querendo ou não, você vai comer muito mais alimentos saudáveis e isso vai dar um boost na sua energia!

O acompanhamento de um nutricionista é legal pra aprender mais, saber quantidades individuais, acompanhar o progresso e sanar outras necessidades. Eu, por exemplo, pego com minha nutricionista receita para dois manipulados: um de probióticos para o intestino e um de vitamina D. Que, aliás, acho essencial suplementar no nosso estilo de vida atual. Mas vitamina D é assunto pra outro post!

Espero que tenha se inspirado e esclarecido algumas dúvidas com esse post! Se tiver outras, escreva aqui que eu vou atrás da especialista. Ah! E confira também o post sobre minha experiência com o jejum intermitente.

*
Salve no Pinterest para ler depois:

Minha experiencia com a dieta low carb: quais os alimentos permitidos, os beneficios e o impacto na saude e no emagrecimento.

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

5 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *