Categories Viagem

Novo visto para os EUA: conquistou minha paciência

Posted on

Hoje é um novo dia na minha vida. É um dia no qual, com muito orgulho, me tornei uma cidadã respeitável e bem vinda no grandioso território dos Estados Unidos da América. [levanta o rosto, olha para o horizonte, cabelos ao vento]

ARGH, NOT! Mas acostume-se: é essa a atitude que você deve levar em todas as etapas do seu processo para obtenção do visto de entrada no país, algo que – good news, my friends – não é tão complexo assim. Só burocrático, enfadonho, humilhante. Essas coisas.

Mas com um pouquinho de paciência e boa vontade, você chega lá. O processo para obtenção de visto foi reformulado este ano, e desde maio está consideravelmente mais rápido. YES! Não sei vocês, mas pra mim nenhuma taxa ou fila era pior do que ter que esperar meses até conseguir agendar a entrevista. Dessa vez, tudo lindo: marquei minha entrevista (que foi hoje) há exatos 14 dias.

Mas a entrevista não é o único passo, não. Vamos por partes:

1. Primeiro, você entra no site oficial e faz o seu cadastro. Seja ágil e resolva o problema “agendamento” em primeiro lugar. Isso não é tão simples: para poder ver as datas disponíveis e marcar sua entrevista, você precisa pagar a taxa do visto. Aquela taxa cruel, de US$ 160 – não existe mais taxinha só para agendar. Isso eu achei bem bom: uma taxa unificada facilita seu trabalho e te obriga a pagar logo, sem perigo de chegar no dia D com o passo mais importante pendente.

2. Na hora de agendar, você vai descobrir que não é só a entrevista que interessa. Você também terá que agendar um dia, antes da entrevista, para comparecer no CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto). Lá, você grava suas digitais e faz a foto para o visto. Parece prático, porque depois você tem só a entrevista em si para fazer, mas este processo novo acabou resultando em mais um dia de filas e burocracia.

3. Datas agendadas, vá logo para o segundo passo mais chato: preencher o formulário DS-160. Ele é enorme e pergunta tudo sobre sua vida, desde dados pessoais e trabalhistas, até pérolas como “Você já participou ou contribuiu para a formação de exército de crianças?”. Oi? Queria muito saber quem bota “sim” pra essas coisas, tipo um coronelzão cruel, porém honesto.

3.1 Minha dica: seja sincero no formulário, até com as coisas que você acha que não vão contar tanto ao seu favor. Por exemplo, coloquei lá que sim, já perdi um passaporte, e que meu trabalho é como freelancer. Mas melhor responder algo que não seja a melhor resposta possível do que ser pego na mentira.

3.2 Em uma determinada etapa do formulário, vão perguntar a data e detalhes da sua viagem. Se você não tiver nada fechado, coloque uma estimativa ou, como eu, algo que você gostaria que acontecesse. Por exemplo: quero ir pra Disney no final do ano. Acho que vai acontecer? Não. Coloquei como se fosse? Sim! Não to mentindo vai, é minha intenção. Ir no final desse ano ou dos próximos nove, uai.

4. Você precisa preencher e enviar este formulário antes da sua ida ao CASV. Lá, você precisa levar quatro coisas: passaporte, comprovante de envio do formulário DS-160, comprovante de agendamento e comprovante de pagamento da taxa. Para meninas, recomendo um quinto item: um par de brincos bonitinhos, porque na foto eles vão mandar você fazer cara de enterro e botar o cabelo atrás da orelha, e só um brinco pode salvar. Chegue lá com meia hora de antecedência só, antes disso não adianta nada porque eles chamam por horário.

5. Dia da entrevista! Uhul! Está quase acabando. Bom, você já fez tudo o que podia. Reúna documentos que provem que você tem algum dinheiro (levei minha declaração de imposto de renda e a da minha mãe) e que você trabalha. Na falta de holerites, fui com revistas e jobs recentes, mas nem me pediram. Vá tranquilo porque os caras dificilmente vão implicar. Minha entrevista demorou 40 segundos (juro – a palavra Disney tem algum efeito mágico, acho) e nenhum documento me foi pedido, e olha que de manhã eu peguei bastante chuva e cheguei lá parecendo uma mendiguinha loira. Meu plano era, se implicassem, eu explicar muito séria que tenho família, namorado e muitas oportunidades de trabalho aqui, e por isso não tinha interesse em morar nos EUA. Firmeza funciona sempre.

6. Visto aprovado? Saia do consulado com aquele sorriso de praxe e vá pra casa esperar seu passaporte chegar, com o novo registro. Voilá! Ou melhor.. done!

PS: Uma amiga acabou de me perguntar se é melhor ir para a entrevista com passagens compradas. Minha experiência mostra que não é necessário, e ainda tem aquele riscozinho de não aceitarem o visto e você perder a passagem. Mas acho altamente improvável. Se fosse eu, levava em consideração outro fator: as promoções de companhias aéreas, apareçam elas antes ou depois do visto! Viva!

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

0 comments

  1. Muito legal o post! Me ajudou muito. Eu só adicionaria duas coisinhas:
    Pra fazer o cadastro (e depois o agendamento) é preciso já ter pelo menos começado a preencher o DS-160 no link https://ceac.state.gov/genniv/
    Além disso, se você for pagar com boleto bancário (não sei quanto ao cartão) demora uns dias para cair o valor na conta dele. Eles só te deixam agendar a entrevista quando o pagamento cai (claro, né…).

    1. Verdade, Mafalda! Precisa ter começado o formulário, mas é só pra colocar o número dele no cadastro, né? Nem precisa estar nada preenchido. A dica do banco é boa, paguei com boleto bancário e fiquei um pouco aflita que nos primeiros dois dias não reconheciam o número do boleto. Você está tirando o visto agora?

      1. Estou sim, Rá! Seu poste me ajudou muito! E fiquei mais tranquila também. Tava com medo de negarem ou de não dar tempo… sei lá. E precisa só do código mesmo. Não precisa responder quase nada.

        Outra dica boa é da foto. No questionário ele pedem pra você uploadar uma foto e os requisitos são esquisitíssimos (os olhos precisam estar a 2,8 cm da base da foto…). Na verdade é sussa: qualquer foto em que você esteja de frente e reto já serve. Ela precisa ser jpeg e ter uma resolução mínima de 600×600 pixels. Daí você entra em Test Your Foto e na ferramenta de crop que eles mesmos tem no site. É facinho de deixar qualquer foto adequada, sem photoshop!

        1. Verdade, eu nem li os requisitos da foto e mandei uma qualquer, que deu certo de primeira. E eu tava sorrindo! Me iludi achando que ela sairia no visto, mas não né – a foto oficial é feita no CASV e eles te obrigam a ficar horrível. Qualquer dúvida no processo me procure 🙂

  2. Oi, como você colocou seu trabalho como freelancer. Eu tô preenchendo o formulário e eles pedem nome do empregador. Coloco o meu mesmo? Obrigada!

    1. Eu fui sincera, coloquei “freelancer journalist” na empresa com meu nome e meu endereço. Não tive problemas.

  3. gostaria de saber como faço para agendar entrega de documentos pendentes(sem a taxa, e sim com isenção).

  4. não sei se é pelo site do ds-160 ou pelo da entrevista (entrevista-info.com)
    poderia me enviar passo a passo detalhadamente?
    agradeço desde já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *