Categories Inspiração, publipost

O melhor investimento que você pode fazer: a capacidade de se comunicar

Posted on
O melhor investimento que você pode fazer: a capacidade de se comunicar

Na última viagem que fiz pro exterior passei por uma situação que me marcou. Mas antes de contar do caso em si, queria explicar um pouco da minha história, pra que você entendam por que uma situação tão cotidiana pra muita gente foi diferente e desconfortável pra mim.

Eu trabalho com jornalismo de viagem desde 2008. Mas desde muito antes disso, eu sempre tive muito interesse por outras culturas, e isso inclui outros idiomas. No colégio eu sempre fui a aluna mais avançada nas aulas de inglês e, quando tive a oportunidade de fazer aulas extra-curriculares de espanhol, abocanhei também.

Na hora de escolher uma faculdade, isso também teve influência: cursei ao mesmo tempo jornalismo (profissão que escolhi) e letras – porque aquela vontadezinha de aprender diferentes idiomas e entender o processo de aprendizado da língua nunca saiu de mim.

E o que o estudo de idiomas me trouxe?

Vancouver/2015. Foto em viagem a trabalho por diversas cidades do Canadá

Hoje, com 30 anos e mais de 10 trabalhando com conteúdo de viagem, me considero fluente em inglês, espanhol e italiano. Não porque fiz 300 cursos de cada idioma, mas porque sempre tive interesse em estudar por minha conta com filmes, músicas, livros e – quando tive a oportunidade – contato com nativos destes idiomas.

Eis que, na minha última viagem pro exterior, passei algumas horas em Paris. Francês nunca entrou na minha agenda de idiomas a estudar e preciso confessar: passei a entender, pela primeira vez, todos os receios que as pessoas têm ao fazer viagens pra fora do Brasil. Eu tive uma dificuldade enorme para entender menus em restaurantes, pedir informações na rua, até mesmo encontrar o transfer que eu tinha agendado no aeroporto.

Essa experiência me fez perceber o quanto a minha vida – e toda a minha carreira – foi moldada pelo interesse que tive desde nova em aprender idiomas. Eu jamais me envolveria com esse tal jornalismo de viagem se a comunicação fosse uma dificuldade frequente no dia a dia do trabalho.

Sua evolução depende muito da sua capacidade de comunicação

Você pode ser o aluno mais aplicado no colégio, fazer uma baita faculdade ou contratar o melhor mentor na sua área, mas uma coisa é fato: sua evolução sempre será limitada pela sua capacidade de se comunicar. Pra quem não fala inglês, por exemplo, os limites de até onde você pode crescer são infinitamente menores. E, com todas as possibilidades da internet, por que você vai permitir que exista essa fronteira?

Eu sempre falo aqui sobre a importância de se investir em conhecimento, e o quanto isso contribui pro nosso desenvolvimento pessoal e profissional. É um investimento constante e pra vida toda! E o mais maravilhoso na nossa era da informação é que todo o conhecimento do mundo pode ser alcançado aqui, no online, sem sair de casa.

Quando eu era mais nova, estudar inglês necessariamente significava fazer um curso presencial, burocrático e caro. Era uma questão de privilégio – tanto financeiro quanto intelectual, porque se você não tivesse facilidade em aprender com a metodologia fechada da escola, você não tinha alternativas. Ainda bem que isso mudou!

As novas formas de estudar inglês

Se você tem vontade de estudar ou aprimorar seu inglês e tem como prioridade a conversação – aquela que vai te abrir portas na vida pessoal e profissional – eu recomendo que você conheça o Cambly. É a única plataforma que oferece aulas particulares de inglês baseadas na conversação com nativos no formato on demand – ou seja, na hora que você quiser, 24h por dia.

Claro que, antes de indicar pra vocês, fiz uma aula pra conhecer melhor a experiência. Bati um papo com o americano James Lawrence, que mora na Colômbia e ensina pelo Cambly há quase 2 anos. Em poucos minutos de conversa, já me senti mais à vontade pra conversar sobre meu trabalho com o blog e percebi o quanto a aula particular faz diferença na hora de perder o medo de falar e deixar a vergonha de lado.

Isso é legal pra quem tem necessidades específicas com o idioma, tem dificuldade em reservar horários fixos na semana ou mesmo quem busca uma forma diferente e mais interessante de estudar. Se manter motivado é a melhor forma de persistir nos estudos até que tudo se torne mais fácil.

E olha, posso garantir: uma aula particular, que te obriga a falar e interagir de verdade, garante uma evolução infinitamente mais rápida do que um curso com vários alunos no qual você fica calado a maior parte do tempo. E uma frase em inglês que sei que vocês vão entender: time is money! Evoluir rápido e com prazer é a melhor coisa que existe!

Aproveite para experimentar uma aula grátis!

Se você ficou curioso assim como eu, quando conheci o Cambly, repasso a gentileza que eles me deram: com o código rairaingles vocês conseguem fazer a primeira aula de graça e entender melhor como funciona a plataforma para aprender inglês em casa e se ela é pra você.

Se melhorar seu inglês estava entre suas metas pra 2020, eu não vejo por que não aproveitar essa oportunidade! Clique aqui para acessar o Cambly ou baixe o app no seu celular!

*Este artigo foi patrocinado pelo Cambly

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *