Categories Europa, Inglaterra, Viagem

O que fazer em Bath, no interior da Inglaterra

Posted on
O que fazer em Bath, no interior da Inglaterra

Se tem uma coisa que a Inglaterra saber fazer, essa coisa é cidadezinha fofa de interior. Hahaha! Apesar de não ter a fama de vizinhas como Oxford e Cambridge, a cidade de Bath é uma das mais charmosas do país! E definitivamente merece a visita se você estiver planejando uma viagem pelo Reino Unido. Quer saber o que fazer em Bath? Então vem comigo que eu te conto!

Os spas de Bath – da antiguidade e de hoje!

O que fazer em Bath, Inglaterra: as Roman BathsO nome da cidade tem origem em sua maior atração, os Banhos Romanos – ou Roman Baths. Patrimônio mundial pela UNESCO, o templo utiliza-se das águas naturalmente quentes – as únicas na Inglaterra! – para abrigar um dos mais importantes spas da antiguidade. Sua fama vem desde 43 a.C. e é forte na cidade até hoje, quando spas modernos dividem espaço com as construções históricas no charmoso centro.

Tivemos a oportunidade de conhecer um desses spas modernos, o Thermae Bath Spa. Além dos tratamentos pagos, eles têm pacotes que permitem desfrutar as duas piscinas de águas naturais (uma coberta e outra no rooftop) e algumas saunas à vontade por um período determinado. Por duas horas de uso, paga-se 36 libras. Achei o preço justo pra ter a experiência de relaxar nas águas termais mais famosas do país! Veja no site outras opções de pacotes, inclusive para casais.

O que fazer em Bath, na Inglaterra: spa com águas termaisO que fazer no centro de Bath

Outra atração imperdível no centro e que domina o skyline da cidade é a Abadia de Bath.  A igreja mais importante da cidade foi construída no século 7, mas passou por diversas restaurações desde então. Inclusive, estava com uma reforma na fachada quando visitamos agora. Mas isso não nos impediu de apreciar a beleza de seu interior, iluminado por imensos vitrais que deixam entrar luz e podem formar um colorido mosaico dependendo do horário do dia. Fica maravilhoso!

O que fazer em Bath, na Inglaterra: Bath AbbeyVale a pena caminhar entre as construções históricas e curtir a vista do Rio Avon e a Pulteney Bridge (que abre esse post), ponte que lembra muito a Vecchio de Florença. Há inclusive um jardim às margens do rio, o Parade Gardens, que recebe diversos eventos na temporada de verão. O centro é todo bem pequeno e dá pra circular a pé tranquilamente.

Se tiver tempo, não deixe de conhecer o Jane Austen Centre, que homenageia a mais ilustre residente de Bath. A escritora de alguns dos livros mais célebres da literatura inglesa, como “Orgulho e Preconceito”, morou lá entre 1801 e 1806. A casa foi convertida em museu, que recria a experiência de Austen em Bath e os efeitos que a cidade teve em suas obras. Vale a pena não só pra saber mais sobre a escritora, mas pra ter uma noção de como eram os costumes, a moda e até a comida na época.

Royal Crescent e a arquitetura georgiana

O que fazer em Bath, na Inglaterra: Royal CrescentPor fim, quem curte arquitetura não pode deixar de visitar Royal Crescent, um conjunto residencial mucho loco com 30 casas enfileiradas de forma crescente. Elas formam um semi-círculo gigantesco em frente a um parque e, como descobri lá, são um ótimo exemplo da arquitetura georgiana – bem típica da Inglaterra. A primeira das residências, a Royal Crescent Nº1, foi convertida em museu, com mobília original dos anos 1770 a 1790.

Lá pertinho há também outro conjunto de edifícios muito famoso, o The Circus. Só que nesse, os prédios formam um círculo, com uma pracinha no meio. É uma pena que não é permitido voar drone em Bath (precisa de uma autorização prévia e é superburocrático), porque a vista aérea desse lugar é sensacional!

Onde ficar em Bath

Onde ficar em Bath: the Roseate Villa, hotel boutique com bom preço e ótima localizaçãoHá diversos hotéis históricos e charmosinhos no centro. O que ficamos, e eu recomendo demais, fica a 5 minutos a pé das atrações centrais. Afastado se comparado aos hotéis do miolão, mas vale a pena! O The Roseate Villa fica em uma casa vitoriana em frente ao Henrietta Park, em uma rua super tranquila. É a localização perfeita pra curtir um chá da tarde no jardim, recheado de quitutes feitos lá mesmo. A gastronomia, aliás, é um ponto alto do hotel boutique: o café da manhã é servido com pão fresquinho assado durante a madrugada e diversos pratos típicos da Inglaterra. Como foi minha primeira vez no país, amei começar o dia com essa imersão! A diária parte de R$ 603 (125 libras) reservando pelo meu link do Booking, em cotação feita para novembro de 2018.

Recomendo pelo menos dois dias inteiros em Bath pra ter a chance de conhecer suas principais atrações com calma. É uma cidade pequena, mas que vale ser explorada sem aperreio – e com aquela paradinha pro chá da tarde! Inclusive, há um ótimo lugar para isso: o Sally Lunn’s Tea Room, que fica em uma das casas mais antigas de Bath. Existe até um tipo de pão que leva o nome dessa cafeteria histórica! Fica bem no centro, então super dá pra encaixar no passeio.

Seguro viagem para Bath

Espero que tenha gostado das dicas sobre o que fazer em Bath e aproveite a estadia na cidade! Se estiver planejando uma viagem, não se esqueça que o seguro é obrigatório na Europa. Aqui no blog sempre usamos o Seguros Promo, que faz um comparativo entre diversas companhias pra que você encontre o melhor preço na data da sua viagem. 🙂

Antes de ir pra Londres, fizemos uma road trip pela Costa Jurássica, com direito a uma das praias mais lindas do planeta! Leia tudo sobre essa rota cênica neste post! Ah, e as fotos são todas do Paulo del Valle.

*Raíra Venturieri viajou em parceria com o Visit Britain, escritório de turismo da Inglaterra.

Ei! Você usa Pinterest? Então salva essa imagem aqui embaixo pra achar o post “O que fazer em Bath” depois! Aproveita e me segue por lá: br.pinterest.com/raventurieri

Dicas de viagem na Inglaterra: o que fazer em Bath

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *