Categories Estados Unidos

Como é o tour em Alcatraz, a prisão mais famosa dos EUA

Posted on
Como é o tour em Alcatraz, a prisão mais famosa dos EUA

Vou te falar: nem precisa ser tão fã de história pra curtir muito o tour em Alcatraz, a célebre ilha-prisão que fica em San Francisco. Isso porque é impossível não se envolver com as curiosidades e mistérios que cercam a prisão de segurança máxima, que foi desativada em 1963. Dentre os mais ilustres detentos esteve o gângster Al Capone. Quer saber mais?

A história de Alcatraz

Eu confesso que não sabia muito sobre a prisão, além do fato de que foi de segurança máxima e de que há vários relatos sobre tentativas mirabolantes de fuga. A mais interessante, e possivelmente única bem sucedida, é a fuga de três detentos: Frank Morris e os irmãos John e Clarence Anglin. Eles simplesmente escavaram um túnel com colheres até um duto de ventilação, fizeram bonecos para fingir que estavam na cama dormindo e usaram os dutos para escapar do prédio e nadar até a costa.

A versão oficial é de que eles foram levados pela correnteza e morreram tentando, como muito outros antes. Acontece que nunca encontraram os corpos, abrindo a possibilidade para várias teorias. Há até quem diga que eles fugiram pro Brasil! Essa história é retratada no filme Alcatraz (1979), de Clint Eastwood, e já inspirou muita ficção também!

Vista externa da prisão de Alcatraz, em San FranciscoO que eu não sabia é que, antes de ser prisão de segurança máxima, a ilha abrigou uma base militar por 80 anos! Sua posição na entrada da baía de San Francisco motivou a construção de uma fortaleza, que acabou abrigando presos militares e, posteriormente, foi convertida em prisão federal. Era 1934, logo depois do fim da Lei Seca nos EUA, e a era dos gângsters imperava. Os mais perigosos e procurados eram enviados a Alcatraz, e isso incluiu Al Capone, que lá ficou durante 5 anos.

Depois que a prisão foi desativada em 1963, devido aos altos custos de manutenção, ela ficou alguns anos abandonada. Até que, em 1969, a ilha foi invadida por índios nativos-americanos em resposta a um tratado que dizia que terras federais que não estivessem sendo utilizadas deveriam ser devolvidas aos índios. Eles ficaram dois anos lá em protesto pacífico que chamou atenção para os direitos dos índios americanos que vinham sendo deixados de lado por políticas do governo. Eu não fazia ideia de que isso tinha acontecido, e adorei ver que muitas das pichações feitas pelos índios foram preservadas quando a ilha foi convertida em atração turística, já na década de 80.

Grafite de indios em Alcatraz, ilha dos Estados Unidos

Como funciona o tour em Alcatraz

Eu recomendo muito o tour que, além de educativo, é muito curioso. O embarque para o ferry é feito no Pier 33 e é indicado comprar os ingressos pelo site da Alcatraz Cruises com certa antecedência, já que é um passeio bem concorrido. Você embarca no horário definido no seu ticket, mas pode pegar qualquer ferry que quiser pra voltar. Assim que você chega na ilha, já vê uma tabelinha com os horários. Isso é legal porque permite que cada visitante explore a ilha a seu tempo.

Eu recomendo reservar 2 a 3 horas pra ver tudo com calma. A estrutura é ótima, e logo na estrada você recebe audioguides pra ouvir as explicações sobre os lugares que vai encontrar ao longo do caminho. As informações estão disponíveis em diversos idiomas, inclusive português. Me senti em Orange is The New Black quando, logo no começo, entramos no local onde os presos tomavam banhos coletivos. Muito maluco pensar em tudo que aconteceu ali!

Você pode circular pelas dependências da prisão, entrar nas celas, conhecer como era o dia a dia dos presidiários, onde ficava a biblioteca, o pátio aberto e até as solitárias (celas sem nem uma janelinha!). Eu nunca tinha ido em uma prisão antes (nem sei se há muitas abertas para turismo no mundo), então foi realmente um passeio muito interessante. Também é possível conhecer a parte dos carcereiros e onde viviam com suas famílias, lá mesmo na ilha. Tem até uma área verde onde foi feito o plantio de diversas espécies nativas o que, com o background da baía e da Golden Gate Bridge, quase te fazem esquecer que você está em um dos lugares mais sombrios dos Estados Unidos. História à parte, o cenário é realmente lindo!

Celas Alcatraz, prisao de segurança maxima nos Estados Unidos Detalhe de cela em Alcatraz, prisao de segurança maxima nos Estados Unidos

Passeio obrigatório em San Francisco

No fim do passeio, eu curti tanto que me senti até culpada por não ter feito nas primeiras vezes que fui a San Francisco. Pode ir sem medo, que não é nada chato! Ao retornar ao Píer 33, você estará pertinho de Fisherman’s Wharf, point turístico com leões marinhos, lojas e restaurantes gostosos como o Fog Harbour Fish House. Programão! O ticket custa US$ 38 e eu acho que valeu, pela aula de história.

Espero que tenham gostado do artigo e tirado suas dúvida sobre o tour em Alcatraz, um dos passeios mais famosos de San Francisco. Todas as fotos desse post são do partner in crime (hehe) Paulo del Valle. Se você pretende visitar a cidade, confira abaixo outros posts por lá!

*Raíra Venturieri viajou em parceria com o San Francisco Travel e a Sete Mares Turismo.

*

Confira outros posts sobre San Francisco no blog:

Guia de passeios e restaurantes de San Francisco

5 filmes que se passam em San Francisco

Como é cruzar a Golden Gate Bridge de bicicleta

Conheça o Museum of Ice Cream

SFMOMA, o maior museu de arte moderna dos EUA

O que fazer em Napa Valley, a região vinícola da Califórnia

Ei! Você usa Pinterest? Então salva essa imagem aqui embaixo pra achar o post “Como é o tour em Alcatraz” depois! Aproveita e me segue por lá: br.pinterest.com/raventurieri

Dicas de viagem: como é o tour na ilha de Alcatraz, que abrigou a prisao mais famosa dos EUA

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *