Categories Viagem

Verde e vintage em Portland

Posted on
Verde e vintage em Portland

A pessoa que inventou que vintage é cool provavelmente se inspirou em Portland. Tenho pesquisado bastante sobre a cidade e me surpreendi muito com o destino, completamente fora das ambições turísticas de brasileiros nos EUA. O que acaba sendo, na verdade, mais uma vantagem: quem viaja com o objetivo de praticar inglês vai se beneficiar do pouco contato com o português. Quer saber mais?

Portland fica no norte dos Estados Unidos, no oeste (ou seja, na ponta oposta a Nova York). Então sim, faz frio. E, assim como a vizinha Seattle, tem fama de ter chuva demais. Talvez por isso que a natureza seja tão exuberante, e os parques da cidade estejam entre os mais bonitos do mundo. Mas ninguém vive só de natureza, então que tal aproveitar as dezenas de cervejarias artesanais da cidade? Talvez em um pub com sessão de cinema? Não? Então se jogue nos brechós, que refletem bem a pegada cinquentinha dessa cidade rock’n roll.

A cidade das rosas

O Rose Garden é o parque mais romântico da cidade
O Rose Garden é o parque mais romântico da cidade

Quer apelido mais fofo do que esse? Portland ganhou a alcunha graças ao International Rose Test Garden, criado em 1917 para preservar espécies de rosas europeias ameaçadas pelos bombardeiros da Guerra Mundial. Own! Hoje você pode passear por mais de sete mil arbustos, que ficam floridos entre abril e outubro. Segundo a seção de viagem da Time Magazine, é um bom lugar pra pedir alguém em casamento. Mas não fui eu quem disse! Na cidade você pode curtir também o Portland Japanese Garden, o mais autêntico jardim japonês fora do Japão, e o Lan Su Chinese Garden. Nem de precisa de olhinhos puxados 🙂

O Japanese Garden tem cinco projetos paisagísticos super autênticos (e lindos!)
O Japanese Garden tem cinco projetos paisagísticos super autênticos (e lindos!)

É duro ser cool

Não há nada mais descolado do que valorizar a natureza, então o povo de Portland nem precisava se esforçar. Mas eles vão além, e fazem isso enquanto circulam de bicicleta com vestidinhos acinturados, ouvindo rock indie, entre uma cervejaria e outra. Ai, como é gostoso ser hipster! “Hipster” no sentido original, que pra mim significa “aquele que nasceu em Portland”. Não há cidade no mundo com mais cervejarias artesanais (são mais de 30!) e essa cultura fez com que surgissem os movie brew pubs, lugares onde você assiste os últimos lançamentos do cinema em sofás com jeitinho caseiro e as deliciosas cervejas locais. Olhe no site da McMenamins, rede de pubs que administra esses cinemas. E, se seu objetivo é cultural, não perca a Powell’s City of Books, maior livraria independente dos EUA – que só na sua loja central, de cinco andares, tem mais de um milhão de livros.

O Kennedy School é um dos cinemas/pub da McMenamins
O Kennedy School é um dos cinemas/pub da McMenamins

Para completar e ser hipster também, circule por brechós preciosos como o Xtabay Vintage Clothing Boutique e o Lulu’s Vintage. E não saia da cidade sem um vinil raro da Crossroads Music. Ah! E sem provar o delicioso donut da Voodoo Doughnut, que pode ter formato de bonequinho de vudu (com sangue de geléia!).

Eu não sei vocês, mas eu já estou planejando minha visita à Portland quando for aos Estados Unidos. Sair do clichê Miami-Los Angeles-Nova York é difícil, mas cada vez tenho mais certeza: vale muito a pena.

Facebook Comments

Author: Raíra Venturieri

Raíra Venturieri é jornalista, roteirista, escritora, filósofa de boteco e sim, bem tagarela. Foi repórter do Guia Quatro Rodas e tem matérias publicadas nas revistas Viagem e Turismo, Host & Travel e Viaje Mais, entre outras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *